segunda-feira, 14 de março de 2011

• O verdadeiro soldado de Deus

Em uma guerra, os soldados e todo o exército está disposto a lutar com todas as suas forças, a matar ou morrer, a vencer ou ser vencido. O campo de batalha se torna um lugar de decisão, onde existem apenas duas opções a serem escolhidas: ir para cima do inimigo para vencê-lo ou permanecer intacto e ser vencido pelos mesmos. O soldado vai para a guerra sabendo que é assim que funciona, que ele poderá sofrer vários arranhões, perder colegas que morrem durante a batalha, que seu próprio sangue pode ser derramado e que também corre o risco de perder a própria vida.
Na nossa diária guerra espiritual contra o mal não é diferente. Somos como soldados em campo de batalha correndo o risco de derramar nosso sangue, perder a vida... e a alma!

"E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente."
(II Timóteo 2:5)

Ou seja, se você não está na batalha com sede de vencer, então você não tem lutado legitimamente, pois o servo legítimo dá sua vida pela Obra de Deus, pelas almas e apresenta a Ele uma vida reta e fiel. Esses sim militam legitimamente e serão coroados, como diz a Palavra de Deus.
Também tem outro detalhe muito importante que um soldado não pode esquecer: Jamais perder o foco!
O Espírito Santo diz:

"Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida..." (II Timóteo 2:4)

Isto é, se você se dispôs voluntariamente a vestir a farda e entrar na guerra, então deve esquecer qualquer outra coisa que possa te confundir, ou te faça mudar o foco acarretando sérias consequências em relação á sua Salvação. Um bom exemplo disso é a pessoa querer associar vida com Deus (santidade e sacrifício) e vida com os amigos do mundo ou aquelas amizades antigas (o que não tem absolutamente nada a ver com Deus ou santidade).

Aqueles que se colocam a disposição da Obra de Deus devem aprender o caminho do sacrifício e abrir mão do seu querer para fazer as vontades dEle. Quem guardar os mandamentos do Senhor e os cumprir diariamente, é considerado um soldado que milita legitimamente, logo, tem direito a receber a Coroa da Vida!


Na fé, obr. Tami!

Um comentário:

  1. jefferson, Obreiro do Senhor2 de outubro de 2013 19:57

    Parabéns Tami, excelente artigo, curto, mas direto e objetivo.... Deus abençoe e continue te dando sabedoria e competência no manejo da sua palavra... A paz!!!

    ResponderExcluir